Aqueles que nos tornam particulares!

Número total de visualizações de página

07/04/2011

Esgar.

Sem querer dei por mim numa luta incessante procurando o caminho do conforto interior.
Esgar!

Olho-me ao espelho e, a maior parte das vezes, não reconheço o perfil daquela que ali está.
Choro, vezes sem conta, aliviando desta forma a carga que luta contra os sorrisos de(a) circunstância...
Porquê? Por que é que choro? Por que é que me sinto assim?
A resposta é una - por causa dos outros. Os outros que desrespeitam os sentimentos de quem é esforçado...

Esforço-me por estar.
Esgar.

Estar ou não estar. Chorar ou não chorar. Enfim, tudo vai colidir numa só esquina: a dúvida!
A lua pode estar à minha espera, ou não. A noite, essa sim, espera por mim para me compartilhar os sonhos que de outrora traziam sorrisos com som. Só a noite testemunha o ESGAR feio, triste e decepcionado que trago em mim.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores